O seu carrinho está vazio.

Plantas e princípios ativos

desmódio é uma planta originária da África Ocidental, onde as suas folhas se utilizavam para purificar o organismo. De facto, o desmódio concede proteção ao fígado, um órgão muito importante que tem como função purificar o organismo das substâncias que não lhe são úteis ou dos resíduos de produtos metabólicos. Os benefícios antioxidantes desta planta protegem também o fígado contra o impacto negativo causado por alguns medicamentos, álcool ou stress e permite reduzir a inflamação do fígado.

Tradicionalmente utilizadas para tratar problemas digestivos e estimular os efeitos diuréticos, as raízes de dente-de-leão apresentam numerosos benefícios. O dente-de-leão promove a ação do fígado e alivia a sensação de peso e inchaço abdominal. Deste modo, estimula a função de desintoxicação do organismo. Graças à sua função diurética, o dente-de-leão ativa a eliminação das toxinas pelos rins e melhora a purificação do sangue. Em conjunto com o fígado, os rins são os principais órgãos de evacuação de resíduos do organismo.

Tradicionalmente utilizadas para tratar problemas digestivos, as folhas de alcachofra permitem desintoxicar o organismo e proteger o fígado. É um órgão muito importante que atua sobre numerosas funções biológicas e que é muito solicitado pelo ritmo de vida moderno. Os benefícios antioxidantes da alcachofra protegem também o fígado contra o impacto negativo causado por alguns medicamentos, álcool ou stress e estimulam a regeneração celular. Além disso, a alcachofra melhora a digestão em caso de excessos alimentares.

Tradicionalmente utilizadas para reduzir a ansiedade e tratar problemas digestivos, as raízes de angélica possuem numerosos benefícios. Quer seja pontual ou crónica, a ansiedade coloca o organismo em constante estado de alerta. O sono corresponde a um momento de relaxamento e abrandamento do organismo, em oposição à hipervigilância associada à ansiedade. As raízes de angélica permitem reduzir a ansiedade, proporcionando uma melhor qualidade do sono e promovendo a calma e o alívio de tensões.

erva-cidreira é uma planta cultivada em toda a Europa, onde as suas folhas são tradicionalmente utilizadas como calmante para ajudar a melhorar o sono e tratar os problemas digestivos. O seu efeito calmante é também útil na gestão do stress, que pode influenciar negativamente a qualidade do sono. Ao combater o stress e a ansiedade, contribui para o relaxamento necessário para usufruir de um sono de qualidade. Além disso, é também recomendada para o tratamento de perturbações do sono, como a insónia.

A equinácea é uma planta originária da América do Norte e as suas raízes possuem numerosos benefícios. A equinácea possui uma ação protetora quando as defesas imunitárias não estão ao melhor nível. Fatores externos como o stress, uma carência ou a falta de sono podem afetar o sistema imunitário. A equinácea possui também efeitos antibacterianos e antivirais, reforçando o interesse da sua utilização na prevenção e no apoio ao tratamento de determinadas doenças infeciosas.

passiflora é uma planta originária do sul dos Estados Unidos da América e do México. Possui um efeito calmante sobre o sistema nervoso, permitindo reduzir o estado de sobre-excitação frequentemente associado às perturbações do sono, favorecer o adormecimento e melhorar a qualidade geral e a duração do sono.

O harpagófito é uma planta originária da África do Sul e as suas raízes possuem numerosos benefícios. É tradicionalmente utilizado para o tratamento das dores nas articulações, assim como problemas digestivos ligeiros. Os efeitos analgésicos e anti-inflamatórios do harpagófito permitem tratar os problemas que provocam dores nas articulações, como por exemplo as artroses. Ao acalmar a dor e a inflamação, o harpagófito permite conservar uma boa mobilidade.

A ashwagandha é uma planta originária da Índia, onde as suas raízes e folhas possuem numerosos benefícios. Esta planta é utilizada na medicina aiurvédica para reforçar as capacidades físicas e mentais, assim como para melhorar o sono. É considerada uma das plantas adaptogénicas mais poderosas, uma vez que aumenta a capacidade de o organismo resistir aos efeitos nefastos de diversos fatores ambientais. Assim, é uma ajuda preciosa para combater os efeitos que o ritmo de vida atual tem sobre o organismo.

maca é uma planta originária da América do Sul, considerada um super-alimento e utilizada como planta medicinal. Frequentemente designada “ginseng peruano”, a maca é famosa pelas suas propriedades estimulantes. Faz parte das plantas adaptogénicas, que aumentam a resistência do organismo ao stress. Ajuda a reforçar a resistência física, a melhorar o desempenho e a otimizar a recuperação, considerando-se por isso a aliada dos desportistas. Energizante, aumenta a vitalidade e favorece a aprendizagem e a memória.

rodiola é uma planta originária das regiões montanhosas e frias do Ártico e da Sibéria. As suas raízes são utilizadas para aliviar os sintomas do stress. É considerada uma planta adaptogénica, uma vez que aumenta a capacidade de o organismo resistir aos efeitos nefastos de diversos fatores ambientais. A rodiola apresenta também uma ação antifadiga e estimulante, aumentando a capacidade física e mental. Melhora também o equilíbrio emocional, aumentando a quantidade de determinados neurotransmissores (serotonina, dopamina).

esquisandra é uma planta originária da China e as suas bagas possuem numerosos benefícios. Faz parte das plantas adaptogénicas, que aumentam a resistência do organismo ao stress e ajudam a repor o equilíbrio. Ao regular o organismo perante os efeitos do stress, permite limitar o seu impacto. Estimula também o sistema nervoso e melhora o desempenho físico e mental, aumenta a resistência, a memória e a concentração. Por isso, é particularmente interessante para a fadiga crónica, cansaço por excesso de trabalho ou para os desportistas.

ginseng é uma planta originária da Ásia e as suas raízes possuem numerosos benefícios. O ginseng faz parte das plantas adaptogénicas que aumentam a resistência do organismo ao stress e ajudam a repor o equilíbrio. O seu efeito tonificante permite melhorar a capacidade física e a recuperação, assim como a função cognitiva. Estimulando a atividade cerebral, aumenta a concentração e a capacidade de memorização. Energizante, há quem diga que afrodisíaco, o ginseng parece estimular também o sistema imunitário.

Plantas e princípios ativos